As playlists e a quarentena

O papel da música em nossa saúde mental durante a pandemia

Especial COVID-19Mais LidasÚltimas Notícias

Os dias que estamos passando não apenas têm causado um impacto econômico  como também em nossa saúde mental. É inevitável que nos sintamos presos durante a quarentena, irritados, e igualmente em situações em que nos sentimos tristes e deprimidos. São em situações como essa que nos damos conta da importância que a música tem em nossas vidas e o poder que tem para influenciar nosso estado de espírito.

Ouvir música libera endorfina, um hormônio que permite que nossos cérebros produzem a sensação de prazer. “A musica é sem duvida uma das ferramentas mais importantes para a saúde mental, impacta nosso cérebro, nossa energia e ânimo, promovendo efeitos profundos tanto físicos quanto psicológicos, afirma Dafne Okie LozanoMestre em Psicologia Clínica, instrutora de ioga e meditação. Lozano reforça que nessa época de quarentena a música “é uma aliada e um medicamento poderoso, um recurso vital que todos podemos usar a nosso favor.”

Estamos em uma situação muito particular, uma vez que, apesar de que não possamos sair e continuar com nossas vidas de maneira como geralmente fazemos, temos acesso a uma grande quantidade de conteúdo para satisfazer nossas necessidades de entretenimento. As playlists, então, aparecem como uma ferramenta indispensável para criar uma trilha sonora perfeita para cada ocasião, dependendo da atividade que estejamos realizando ou a atmosfera que queremos criar. 

“Os hábitos de consumo estão mudando. Os gêneros e estilos de música que escutamos  no escritório são completamente diferentes das que escutamos quando estamos em um espaço em nossas casas com nossas famílias.” comenta Miguel Sainz, Diretor de Marketing da ONErpm México. “As pessoas estão em busca de uma trilha sonora que se ajuste a sua nova rotina: a música que ajude a relaxar, a compartilhar com a família ou que levantem o ânimo”, conclui. 

Playlists para regular o humor

Alguns conselhos para a criação de sua própria playlist.

  1. Defina um humor. Sejam canções alegres, tristes ou para levantar a moral, tente ser coerente com o sentimo que pretende despertar ou cultivar.
  2. Capriche no nome. Há muitas maneiras de criarmos engajamento com as pessoas que escutarão sua playlist. Escolha um nome que descreva o humor de sua playlists e que ao mesmo tempo seja criativo, único e divertido para que seja mais interessante também aos olhos de outros usuários do serviço de streaming que você utiliza. 
  3. Produza uma capa. Use uma imagem que tenha coerência com o título de sua playlist. Utilize uma foto de criação própria ou que não infrinja direitos de imagem. 
  4. Crie um fluxo. Não se trata de colocar dezenas de canções em uma playlist. Escute sua playlist e tente contar uma história ou trama com a ordem das canções para criar um bom flow. Tente não ultrapassar o limite de 60 canções ou mais de 4 horas de música
  5. Mantenha sua playliste atualizada. Atualize sua playlists com novo conteúdo constantemente. Existem milhões de músicas por aí para serem descobertas. 
  6. Compartilhe sua playlist. Ninguém nunca sabe onde a música vai nos levar. Talvez sua playlist acabe ajudando alguém que esteja passando por uma situação difícil ou possa ser uma maneira de fazer novas amizades com pessoas que tenham um gosto semelhante. 

Não importa qual seja o momento, uma boa playlist sempre pode criar o humor perfeito para que nossas atividades sejam mais agradáveis. Desde as playlists para dançar enquanto cozinhamos, uma tarde com reaggae ou um rap suave para acompanhar as últimas horas do home office, ou ainda um pagode para acordar já em ritmo de festa com os amigos.

E por mais distante que aquele churrasco com amigos esteja um pouco distante neste momento, tenha certeza que a música vai lhe ajudar a chegar a seu destino se estiver na onda perfeita.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar